TST - AIRR - 6870/2002-900-04-00


11/abr/2006

HORAS EXTRAS. PROVA TESTEMUNHAL EMPRESTADA. 1. Afasta-se a violação do artigo 333, I, do CPC, por não haver discussão acerca do ônus probatório, mesmo porque a decisão do Regional se deu com amparo na prova testemunhal emprestada, cujo aproveitamento foi de iniciativa das partes. Da mesma forma, não há que falar em preponderância dos cartões de ponto, que, segundo reconhecido pela própria Reclamada, continham marcação uniforme. 2. Agravo de instrumento a que se nega provimento.

Tribunal TST
Processo AIRR - 6870/2002-900-04-00
Fonte DJ - 11/04/2006
Tópicos horas extras, prova testemunhal emprestada, afasta-se a violação do.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›