TST - RR - 638/2003-017-10-00


22/abr/2005

DESERÇÃO. RECURSO ORDINÁRIO. IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO. A Instrução Normativa 18 do TST, que regulamentou o depósito recursal na Justiça do Trabalho, previsto no § 4º do art. 899 da CLT, estabelece que será considerada válida para a comprovação deste a guia respectiva em que conste pelo menos o nome do recorrente e do recorrido, o número do processo, a designação do juízo por onde tramitou o feito e a explicitação do valor depositado, desde que autenticada pelo Banco recebedor. Desse modo, a guia DARF que não contenha todas estas informações torna impossível a particularização e a identificação do processo. Não configurada a violação dos artigos 5º, incisos XXXV e LV, da CF/88, 154 e 244, ambos do CPC. Recurso não conhecido.

Tribunal TST
Processo RR - 638/2003-017-10-00
Fonte DJ - 22/04/2005
Tópicos deserção, recurso ordinário, identificação do processo.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›