TST - RR - 685/2002-701-04-00


17/jun/2005

UNICIDADE DO CONTRATO E PRESCRIÇÃO. Indiferente à tese inconvincente da prescritibilidade da ação declaratória, visto que a prescrição só se opera em relação aos efeitos patrimoniais eventualmente dela decorrentes, encontra-se consagrado nesta Corte, por meio da Súmula nº 156 do TST, o entendimento de que, da extinção do último contrato, começa a fluir o prazo prescricional do direito de ação em que se objetiva a soma de períodos descontínuos de trabalho. Assim, tendo sido reconhecida a unicidade do contrato de trabalho, por conta da acessio temporis do artigo 453 da CLT, revela-se irrelevante a discussão em torno da existência de pedido condenatório em relação ao período anterior a 1985, por ter sido pronunciada a prescrição qüinqüenal contada da propositura da ação, incidindo a obstaculizar a admissibilidade o precedente sumular desta Corte. Recurso não conhecido.

Tribunal TST
Processo RR - 685/2002-701-04-00
Fonte DJ - 17/06/2005
Tópicos unicidade do contrato e prescrição, indiferente à tese inconvincente.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›