STJ - REsp 434026 / RS RECURSO ESPECIAL 2002/0054189-2


30/ago/2004

TRIBUTÁRIO. PIS. BASE DE CÁLCULO. CORREÇÃO MONETÁRIA. LEI Nº
7.691/88. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. SUCUMBÊNCIA RECÍPROCA.
1. A Primeira Seção desta Corte pacificou o entendimento de que não
cabe, por ausência de previsão legal, a atualização monetária da
base de cálculo do PIS, a qual corresponde ao faturamento do sexto
mês anterior ao da ocorrência do fato gerador, até a edição da MP nº
1.212/95.
2. Não há na Lei Complementar nº 7/70 e na Lei nº 7.691/88 qualquer
referência à correção monetária que deva incidir no período
compreendido entre a apuração da base de cálculo e o vencimento da
exação. Configura-se tal exigência aumento da carga tributária, por
falta de lei autorizadora, sendo devida a correção apenas da data do
fato gerador à data do pagamento.
3. "Se cada litigante for em parte vencedor e vencido, serão
recíproca e proporcionalmente distribuídos e compensados entre eles
os honorários e as despesas" (artigo 21, caput, do CPC).
4. Recurso especial provido em parte.

Tribunal STJ
Processo REsp 434026 / RS RECURSO ESPECIAL 2002/0054189-2
Fonte DJ 30.08.2004 p. 242
Tópicos tributário, pis, base de cálculo.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›