TST - AIRR - 495/2006-091-15-40


17/out/2008

AGRAVO DE INSTRUMENTO. CARGO DE CONFIANÇA. GERENTE DE LOJA. HORAS EXTRAS. MATÉRIA FÁTICA. Não merece reforma a decisão em que os argumentos deduzidos invocam o contexto fático-probatório, o que encontra óbice na Súmula nº 126 do Tribunal Superior do Trabalho, pelo qual se veda o reexame de fatos e provas pela instância extraordinária. Agravo de instrumento a que se nega provimento.

Tribunal TST
Processo AIRR - 495/2006-091-15-40
Fonte DJ - 17/10/2008
Tópicos agravo de instrumento, cargo de confiança, gerente de loja.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›