STJ - AgRg no REsp 383368 / RS AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL 2001/0151208-1


12/mai/2003

AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO ESPECIAL. PROCESSUAL CIVIL.
TEMPESTIVIDADE. PROTOCOLO INTEGRADO. INCABIMENTO.
1. A doutrina e a jurisprudência são uníssonas no sentido de que a
lei que regula os recursos é a vigente ao tempo da sua interposição.
2. Interposto o recurso especial no ano de 2001, o protocolo a ser
observado para fins de aferição da sua tempestividade é o da
secretaria do tribunal a quo (caput do artigo 542 do Código de
Processo Civil).
3. O sistema de "protocolo integrado" não se aplica aos recursos
extraordinários, pouco importando os provimentos expedidos pelos
Tribunais a quo, diante do efetivamente disposto na lei federal.
Precedente do STF.
3. O juízo de admissibilidade manifestado pela Presidência do
Tribunal a quo, qualquer que seja o seu conteúdo, reveste-se de
caráter preliminar, qualificando-se, por conseguinte, como ato
jurisdicional meramente provisório, uma vez que sujeito, sempre, à
confirmação ulterior desta Corte, que reapreciará, em toda a sua
extensão, a ocorrência ou não dos pressupostos legitimadores da
interposição do recurso especial.
4. Agravo regimental improvido.

Tribunal STJ
Processo AgRg no REsp 383368 / RS AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL 2001/0151208-1
Fonte DJ 12.05.2003 p. 363
Tópicos agravo regimental em recurso especial, processual civil, tempestividade.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›