TST - RR - 2418/2006-662-09-40


28/nov/2008

1) AGRAVO DE INSTRUMENTO NULIDADE DO JULGADO POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL CONFIGURADA. Verificando-se que aspectos fáticos essenciais para o deslinde da controvérsia, renovados em embargos declaratórios, não foram examinados pelo Regional, impõe-se o acolhimento da preliminar de nulidade, em face da negativa de prestação jurisdicional. Agravo de instrumento provido. 2) RECURSO DE REVISTA - NULIDADE DO JULGADO POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL - CARACTER I ZAÇÃO. Mostra-se caracterizada a nulidade do julgado por negativa de prestação jurisdicional quando o Tribunal Regional não analisa aspectos relevantes da controvérsia, trazidos no recurso ordinário (no caso, referente à validade do controle de jornada por exceção e da jornada de trabalho de 6 horas, implantados por negociação coletiva, à análise das fichas financeiras juntadas e à ausência de prejuízo em face da alteração da jornada, nos termos do art. 468 da CLT) e renovados por meio de embargos declaratórios. É de se reconhecer, assim, a violação do art. 93, IX, da CF, determinando o retorno dos autos ao segundo grau de jurisdição, para exame das razões contidas nos embargos de declaração da Reclamada.

Tribunal TST
Processo RR - 2418/2006-662-09-40
Fonte DJ - 28/11/2008
Tópicos 1) agravo de instrumento nulidade do julgado por negativa de, verificando-se que aspectos fáticos.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›