Dicionário jurídico

Estado de sítio

Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data. (14/fev/2017)
Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data. (26/fev/2015)
Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data. (14/jun/2013)
Publicado originalmente no DireitoNet. (18/ago/2009)
Direito Constitucional | 18/ago/2009

É o instrumento por meio do qual o Chefe de Estado suspende temporariamente os direitos e as garantias dos cidadãos e os poderes legislativo e judiciário são submetidos ao executivo, tudo como medida de defesa da ordem pública. Para a decretação do estado de sítio o Chefe de Estado, após ouvir o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, submete o decreto ao Congresso Nacional a fim de efetivá-lo. O estado de sítio poderá ser decretado pelo prazo máximo de 30 (trinta) dias, salvo nos casos de guerra, que poderá acompanhar o período de duração da guerra. Poderá ainda ser decretado quando ocorrer casos extremos de grave ameaça à ordem constitucional democrática ou for caso de calamidade pública.

Fundamentação:

Arts. 137 a 141 da CF

Temas relacionados:

Referências bibliográficas:

GUIMARÃES, Deocleciano Torrieri. Dicionário técnico jurídico. 6ª ed. São Paulo: Rideel, 2004.

Veja mais sobre Estado de sítio no DireitoNet.

Imprimir
O Direito está em constante evolução. Não fique para trás.
Acompanhe as novidades que afetam seu dia-a-dia no estudo e na prática jurídica
Conheça o DireitoNet