Dicionário jurídico

Auxílio-acidente

Revisão geral. Este material não sofreu alterações até esta data. (06/set/2017)
Atualizado até a Lei nº 13.063/2014. (06/jan/2015)
Revisão geral. Este material está atualizado de acordo com a EC 72/2013 e não sofreu alterações até esta data. (13/abr/2013)
Publicado originalmente no DireitoNet. (18/dez/2012)
Perguntas & Respostas (0)

Trata-se de benefício previdenciário devido apenas ao segurado empregado (doméstico ou não), trabalhador avulso e o segurado especial. Tem natureza exclusivamente indenizatória e, por isso, não objetiva substituir a remuneração do segurado, mas sim lhe servir de acréscimo aos seus rendimentos, em virtude de infortúnio que reduziu a sua capacidade laborativa. Para o pagamento do auxílio-acidente é necessário a ocorrência de um acidente de qualquer natureza, que tenha deixado sequela, ocasionando ao segurado redução da capacidade para o trabalho que habitualmente exercia, redução da capacidade para o trabalho que habitualmente exercia e exija maior esforço para o desempenho da mesma atividade que exercia à época do acidente ou impossibilidade de desempenho da atividade que exercia à época do acidente, porém permita o desempenho de outra, após processo de reabilitação profissional, nos casos indicados pela perícia médica do INSS. O auxílio-acidente independe de carência e tem renda mensal de 50% do salário de benefício, podendo ter valor inferior ao salário mínimo. A legislação previdenciária pressupõe o seu pagamento após o auxílio-doença, por isso será devido apenas depois de cessado esse benefício, uma vez consolidada a lesão que ocasionou perda funcional para o trabalho habitual.

Fundamentação:

Artigo 86 da Lei nº 8.213/91
Artigo 104 do Regulamento da Previdência Social (Decreto nº 3.048/99)
Constituição Federal

Temas relacionados:

Referências bibliográficas:

AMADO, Frederico. Direito Previdenciário: coleção sinopses para concursos. 2. ed. Salvador: Juspodivm, 2012.

Veja mais sobre Auxílio-acidente no DireitoNet.

Imprimir  
Perguntas & Respostas (0)
Ainda não há nenhuma pergunta respondida sobre este conteúdo.
Envie sua pergunta

Nossa equipe está a sua disposição para complementar as informações contidas neste conteúdo. Confira abaixo as regras para envio de perguntas ao DireitoNet:

Antes de enviar uma pergunta, sugerimos que faça uma busca no DireitoNet já que muitas das respostas podem ser encontradas no site
Sua pergunta deve ser objetiva, relacionada ao conteúdo acima e relevante para os demais leitores do DireitoNet
Caso sua pergunta seja respondida, você será avisado por e-mail e sua pergunta será publicada nesta página de forma anônima
Perguntas sobre casos específicos ou que incluam qualquer tipo de identificação pessoal não serão respondidas. Se você procura consultoria jurídica, recomendamos que consulte um advogado
Fica a critério do DireitoNet avaliar a relevância da pergunta e oferecer uma resposta

Você deve ser assinante do DireitoNet para poder enviar uma pergunta. Faça já sua assinatura e tenha também acesso a todo o conteúdo do DireitoNet.

Faça sua assinatura

Receba novidades por e-mail

Crie sua conta no DireitoNet para receber gratuitamente o boletim com as principais novidades do mundo jurídico.

Criar minha conta gratuita
O Direito está em constante evolução. Não fique para trás.
Acompanhe as novidades que afetam seu dia-a-dia no estudo e na prática jurídica
Conheça o DireitoNet