Notícias

Desarmamento reduz internações hospitalares causadas por arma de fogo

Direito Penal | 12/mai/2005

Fonte: Ministério da Justiça

A Campanha Nacional do Desarmamento já começa a apresentar seus primeiros resultados. Levantamento feito pelos Ministérios da Justiça e da Saúde mostra redução no número de internações hospitalares causadas por arma de fogo nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, comparando-se os sete primeiros meses de 2004 com os sete primeiros meses de vigência da Campanha - agosto de 2004 a fevereiro de 2005. De acordo com a pesquisa, o índice de redução de internações no Rio de Janeiro foi de 10,5% e, em São Paulo, de 7%.

No estado fluminense, as internações de vítimas de armas de fogo, que antes da Campanha, iniciada em agosto de 2004, eram 180 por mês, caíram para 160. Em São Paulo, antes da Campanha, o número de internações era de 475. Após o início do Desarmamento, esse número diminuiu para 442 por mês.

“Os números correspondem à expectativa que tínhamos com a campanha. Trabalhávamos sempre em linha com os secretários de saúde e, desde o começo, tendo esta como uma de nossas principais metas: reduzir as ocorrências hospitalares e os homicídios”, comemorou o ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos.

Os dados que mostram a queda do número de internações foram coletados junto ao Sistema de Informações Hospitalares, ligado ao Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério da Justiça cruzou as informações com os números de armas recolhidas pela Polícia Federal e o comando do Exército. Até agora foram entregues pela população mais de 300 mil armas em todo o país, incluindo a coleta feita por organizações não-governamentais. Só a Polícia Federal retirou de circulação 295.710 armas até a semana passada. A estimativa inicial do governo era recolher 80 mil até o final do ano passado.

A redução das internações nos hospitais foi obtida comparando-se os sete primeiros meses do ano passado, quando a Campanha não estava em vigência, com os sete meses de vigência das ações de recolhimento de armas, entre agosto de 2004 e fevereiro deste ano. A pesquisa mostrou que, nos últimos três anos, 90% das pessoas internadas em São Paulo e Rio de Janeiro, vítimas de armas de fogo, eram do sexo masculino.

Além disso, foi detectado que, de cada quatro pessoas internadas, três tinham idade entre 15 e 39 anos, e eram homens. As mulheres representaram cerca de 7% das internações, na mesma faixa etária. Em São Paulo, 44% das internações foram por acidentes com armas de fogo e 48% foram agressões. No Rio, 70% das internações foram por agressões, enquanto que acidentes somaram 27%.

Fonte: Ministério da Justiça

Imprimir
O Direito está em constante evolução. Não fique para trás.
Acompanhe as novidades que afetam seu dia-a-dia no estudo e na prática jurídica
Conheça o DireitoNet