Notícias

Não há abusividade em juros remuneratórios superiores a 12% ao ano em contratos bancários

Fonte: DireitoNet

O Superior Tribunal de Justiça firmou posicionamento, em ação revisional de cláusulas de contrato bancário, de que a estipulação de juros remuneratórios superiores a 12% ao ano, por si só, não indica abusividade. Nos contratos bancários, não-regidos por legislação específica, os juros moratórios poderão ser convencionados até o limite de 1% ao mês.

No mais, aponta-se que as instituições financeiras não se sujeitam à limitação dos juros remuneratórios estipulada na Lei de Usura (Decreto 22.626/33), Súmula 596 do Supremo Tribunal Federal.

É admitida a revisão das taxas de juros remuneratórios em situações excepcionais, desde que caracterizada a relação de consumo e que a abusividade (capaz de colocar o consumidor em desvantagem exagerada – art. 51, §1º, do CDC) fique cabalmente demonstrada, ante às peculiaridades do julgamento em concreto.

A decisão refere-se ao Recurso Especial nº 1061530 / RS (2008/0119992-4), de Relatoria da Ministra Nancy Andrighi.

Conteúdos atualizados DireitoNet

Resumo - Princípios do Direito do Consumidor I
Princípios, Política nacional das relações de consumo, vulnerabilidade do consumidor, ação governamental, equilíbrio entre a relação empresa e consumidor, e educação. 

Resumo - Princípios do Direito do Consumidor II
Incentivo à criação, coibição e repressão dos abusos, serviço público e modificações do mercado de consumo.

Resumo - Responsabilidade dos estabelecimentos bancários
Atividade dos bancos, contratos bancários, responsabilidade dos administradores e membros do Conselho Fiscal, teoria do risco profissional, responsabilidade do banco como depositário ou mandatário e a responsabilidade dos bancos em face do CDC.

Contrato - Abertura de crédito (Banco/Financiadora)
Banco estipula as condições para que se dê a abertura de crédito.

Guia de estudos - Contratos bancários
Atividade bancária, mútuo bancário, desconto bancário, abertura de crédito e contratos bancários impróprios, como a alienação fiduciária em garantia, o "factoring" e o cartão de crédito.

Veja mais atualizações sobre Direito do Consumidor no DireitoNet

Fonte: DireitoNet

Imprimir
O Direito está em constante evolução. Não fique para trás.
Acompanhe as novidades que afetam seu dia-a-dia no estudo e na prática jurídica
Conheça o DireitoNet