Notícias

Com o aumento de salário, parlamentar passa a custar até R$ 114 mil mensais

Direito Administrativo | 19/dez/2006

Fonte: Agência Brasil

O novo salário de R$ 24,5 mil, aprovado no dia 14/12, é apenas uma parte do custo de um parlamentar para os cofres públicos. Somando-se todas as verbas de gabinete e adicionais, o gasto com cada um chega a até R$ 114 mil. Multiplicando-se esse valor pelo total de parlamentares (594, sendo 513 deputados e 81 senadores), chega-se a um valor mensal de R$ 67,7 millhões.

Um parlamentar recebe R$ 50,8 mil mensais para gastos com pessoal, fora verba indenizatória de até R$ 15 mil (para gastos nos estados com escritório, locomoção etc.), auxílio-moradia de R$ 3 mil, mais adicionais para gastos postais e de telefonia (R$ 4,2 mil) e passagens aéreas (R$ 4,1 mil a R$ 16,5 mil, dependendo do estado de origem). O valor total de R$ 114 mil foi calculado sobre o custo máximo com passagens.

Há também uma verba anual de R$ 6 mil para publicações, assistência médica e assinatura de quatro jornais e uma revista. Além disso, os senadores dispõem de mordomias que os deputados não têm, como funcionários da Casa e carro oficial, que vem com motorista e auxílio-combustível.

Os valores apresentados correspondem aos vencimentos atuais, mas serão mantidos na próxima legislatura, apesar do aumento de salário, que passa a valer em fevereiro de 2007.

Fonte: Agência Brasil

Imprimir
O Direito está em constante evolução. Não fique para trás.
Acompanhe as novidades que afetam seu dia-a-dia no estudo e na prática jurídica
Conheça o DireitoNet