Notícias

Seguridade pode ampliar idade mínima para menor trabalhar

Fonte: Agência Câmara

A Comissão de Seguridade Social e Família se reúne na próxima quarta-feira (23) e poderá votar, entre outras propostas, o PL 3835/04, do Senado, que aumenta de 14 para 16 anos a idade mínima para o trabalhador menor. De acordo com a proposta, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), jovens com menos de 16 anos só poderão trabalhar na condição de aprendizes, e terão assegurado o pagamento mensal de um salário mínimo. A relatora, deputada Almerinda de Carvalho (PMDB-RJ), defendeu a aprovação do projeto. Também está na pauta o PL 1871/03, do deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), que modifica o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ao determinar que as unidades responsáveis por aplicar medidas socioeducativas a adolescentes infratores, sob o regime de semiliberdade, desenvolvam atividades de profissionalização. Esse projeto tramita conjuntamente com outras cinco propostas e estabelece que os lucros obtidos pela venda dos produtos do trabalho profissionalizante serão destinados ao adolescente (50%), aos seus familiares (25%) e às despesas de custeio do Estado (25%). O juiz também poderá definir que parte do valor que couber ao adolescente seja depositado em poupança, a ser resgatada no fim da pena. A relatora, deputada Sandra Rosado (PSB-RN), apresentou substitutivo que propõe apenas mudanças de redação.

A reunião da comissão está marcada para as 9h30, no plenário 7.

Fonte: Agência Câmara

Imprimir
O Direito está em constante evolução. Não fique para trás.
Acompanhe as novidades que afetam seu dia-a-dia no estudo e na prática jurídica
Conheça o DireitoNet