Obrigação propter rem


01/dez/2016
 
Histórico de atualizações deste conteúdo
24/out/2014 Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data.
01/dez/2016 Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data.
05/dez/2013 Publicado no DireitoNet.

É uma obrigação real, que decorre da relação entre o devedor e a coisa. Difere das obrigações comuns especialmente pelos modos de transmissão. Propter rem significa “por causa da coisa”. Assim, se o direito de que se origina é transmitido, a obrigação o segue, seja qual for o título translativo. A transmissão é automática, independente da intenção específica do transmitente, e o adquirente do direito real não pode recusar-se a assumi-la. São exemplos da obrigação, que pode ser identificada em vários dispositivos esparsos do Código Civil, já que não a disciplinou isoladamente: a obrigação imposta ao condômino de concorrer para as despesas de conservação da coisa comum (artigo 1.315);  a do condômino, no condomínio em edificações, de não alterar a fachada do prédio (artigo 1.336, III);  a obrigação que tem o dono da coisa perdida de recompensar e indenizar o descobridor (artigo 1.234);  a dos donos de imóveis confinantes, de concorrerem para as despesas de construção e conservação de tapumes divisórios (artigo 1.297, § 1º) ou de demar­cação entre os prédios (artigo 1.297);  a obrigação de dar caução pelo dano iminente (dano infecto) quando o prédio vizinho estiver ameaçado de ruína (artigo 1.280); e a obrigação de indenizar benfeitorias (artigo 1.219).

Fundamentação:

Temas relacionados:

Referências bibliográficas:

Veja mais sobre Obrigação propter rem no DireitoNet.

Histórico de atualizações deste conteúdo
Críticas ou sugestões? Clique aqui
24/out/2014 Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data.
01/dez/2016 Revisão geral. Este material não sofreu novas alterações até esta data.
05/dez/2013 Publicado no DireitoNet.