Dicas de estudo


A procura de emprego via concurso público vem crescendo a cada dia. Os bacharéis de Direito buscam nas provas a conquista da realização profissional e pessoal. Outros concursandos idealizam o emprego perfeito: status, estabilidade, férias garantidas etc. Pensando nisso, o DireitoNet coloca à disposição dos visitantes um vasto material de auxílio e complementação para seus estudos.

Na seção Testes você encontra mais de 15.000 questões jurídicas, ideais para quem estuda para a faculdade, para concursos públicos ou mesmo para o Exame de Ordem. Após responder as questões, você ainda poderá ver seu aproveitamento, conferir o gabarito completo e as respostas comentadas. A seção Concursos contém as informações básicas sobre as provas, datas e inscrições. E, para cada concurso, oferece uma lista de tópicos que podem ser utilizados como uma complementação dos estudos, já que a aprovação em concursos públicos exige, muitas vezes, o estudo aprofundado das matérias relacionadas nos editais.

Editais

O edital é a lei do concurso público, portanto, estude-o com muita atenção. Você pode encontrá-lo nos sites das entidades organizadoras do concursos. Para evitar surpresas no futuro, leia o edital, principalmente nos itens que tratam dos requisitos a serem preenchidos na inscrição e na posse. Fique atento também aos comunicados publicados pela entidade organizadora do concurso, pois nem sempre as datas das provas são definidas nos editais e estão sujeitas a alterações.

Inscrições

Primeiramente, verifique se você preenche os requisitos para inscrever-se no concurso desejado. Os requisitos mais comuns são os seguintes:

Para determinadas carreiras, exige-se, ainda, que o candidato seja bacharel em Direito e comprove o exercício da advocacia ou exercício em outro emprego, cargo ou função pública.

O edital indicará o local onde as inscrições deverão ser efetuadas. As inscrições podem ser feitas pelo próprio candidato ou por procurador com poderes para tanto. Alguns concursos públicos vêm admitindo a inscrição via internet mas não se responsabilizam por eventuais falhas no sistema. Seja cauteloso ao escolher essa opção de inscrição.

Horários e locais das provas

Geralmente, após a confirmação da inscrição, as entidades organizadoras dos concursos enviam aos candidatos uma carta especificando o horário da prova e como chegar ao local de realização. Caso você não a receba, informe-se junto às entidades organizadoras.

Escolha da carreira

A pessoa que estuda para concurso deve ter em mente o concurso que pretende prestar, pois essa decisão é fundamental para a programação dos estudos. Após a decisão, procure pelos editais de concursos passados para se familiarizar com as regras, conteúdo programático, notas de corte etc. Mesmo que as incrições para o concurso que você escolheu ainda não estejam abertas, você já pode começar a estudar baseado no programa indicado no edital dos últimos concursos realizados.

Disciplina

O concursando deve estar ciente da difícil tarefa que terá pela frente. A concorrência acirrada e a facilidade de obtenção de informações pelas pessoas fez com que os concursos públicos passassem a exigir um conhecimento cada vez mais profundo sobre todas as disciplinas abordadas no edital. Sendo assim, o candidato deverá manter uma disciplina de estudos, abdicar de várias coisas boas nessa fase de sua vida, pensando sempre que o esforço será recompensado no dia da aprovação.

O estudo deve ser constante. Programe-se para estudar diariamente com qualidade, não importando o número de horas, mas, sim, a forma como ele é realizado. Estar em lugar agradável e silencioso ajuda o candidato manter a concentração e, consequentemente, aumentar o rendimento do estudo.

Formas de estudo

Cada pessoa tem sua forma de estudar (horários, ritmo etc) portanto é importante conhecer suas preferências pessoais. Estabeleça um horário de estudo de acordo com as matérias exigidas pelo edital, dando prioridade às disciplinas que mais contam pontos ou são mais exigidas para tal concurso. Dividir o dia de estudo em disciplinas pode ser uma boa opção. Por outro lado, estudar uma mesma matéria o dia inteiro pode ser desestimulante. O importante é que você encontre as condições de estudo mais produtivas, nas quais você se sinta mais disposto e motivado. Nas horas de cansaço, faça uma pausa e procure relaxar um pouco. Lave o rosto, tome água ou coma uma fruta. Isso lhe ajudará a aliviar o stress e renovará suas forças para continuar a tarefa.

Procure também estudar pelos livros que mais gosta. Mas, em fases dissertativas e orais, procure saber se algum examinador tem livro publicado. Se sim, tome conhecimento das idéias defendidas por ele. Além dos livros, faça provas de concursos passados, resolva Testes oferecidos pelo DireitoNet, consulte os Resumos, reveja anotações etc. Lembre-se: o estudo deve ser o mais completo possível.

Cuidados com a saúde

Bons hábitos alimentares e a prática regular de atividade física ajudam a manter o corpo e a mente em harmonia, possibilitando maior disposição para estudar. O esforço não precisa ser muito: 30 minutos de caminhada leve, 3 vezes por semana, já lhe darão mais disposição. Em caso de dúvidas, consulte um médico especialista, que poderá lhe orientar conforme suas condições físicas.

Provas

Geralmente os concursos públicos são realizados em várias etapas. A primeira delas é a chamada prova preambular, que consiste em uma prova objetiva versando sobre todas as matérias exigidas no edital. Por ser uma prova em forma de teste (múltipla escolha), em matéria de Direito, as questões se baseiam na letra da lei, ou seja, se pautam na redação expressa da legislação. Nesses casos, é fundamental a leitura da Constituição Federal, Códigos e leis especiais. Você pode consultar as principais leis federais no DireitoNet.

A segunda fase é aquela que exige um conhecimento mais aprofundado da matéria. Trata-se de prova subjetiva, em que as questões devem ser respondidas por meio de dissertações do candidato. Nesse tipo de prova, costuma-se perguntar questões controvertidas, devendo o candidato explicar as posições doutrinárias existentes, dando sua opinião somente quando exigida.

A terceira fase é caracterizada pela prova oral, aonde o candidato é submetido ao questionamento pela banca examinadora. Nessa fase, o que conta é o controle emocional do concursando. As questões devem ser respondidas de forma simples e firme pelo candidato, demonstrando ao examinador preparo e condições técnicas e psicológicas de aprovação.

Independentemente do grau de dificuldade de aprovação no concurso procurado por você, saiba que seu sucesso depende exclusivamente da sua dedicação e esforço. Mantenha a disciplina e a concentração, descanse quando sentir que precisa descansar e, acima de tudo, confie em seu potencial.

Boa sorte!


Veja a lista completa de Testes (1.100) ›