TST - RR - 88766/2003-900-04-00


12/dez/2008

HORAS EXTRAS. BANCÁRIO. GERENTE-GERAL DE AGÊNCIA. A decisão recorrida, calcada no acervo probatório, assinala que o reclamante não se enquadrava na exceção do inciso II do art. 62 da CLT. A discussão em torno da configuração do exercício da função de confiança é insuscetível de exame em sede extraordinária, in casu , a teor da Súmula nº 126 do TST. Recurso de revista não conhecido.

Tribunal TST
Processo RR - 88766/2003-900-04-00
Fonte DJ - 12/12/2008
Tópicos horas extras, bancário, gerente-geral de agência.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›