TST - ROAR - 890/2006-000-05-00


31/out/2008

RECURSO ORDINÁRIO. IRREGULARIDADE DE REPRESENTAÇÃO. NÃO-CONHECIMENTO. Havendo irregularidade na representação da parte, não se conhece do recurso ordinário por ela interposto, conforme entendimento consubstanciado na Súmula nº 164 do Tribunal Superior do Trabalho. A regular representação da parte recorrente deve ser demonstrada quando da interposição do recurso, pois a jurisprudência é pacífica ao excluir este ato dentre os reputados urgentes (Súmula nº 383 do Tribunal Superior do Trabalho). No caso dos autos, foi juntada cópia do instrumento de procuração sem a devida autenticação, em desacordo, portanto, com o teor do artigo 830 da Consolidação das Leis do Trabalho, o que equivale à inexistência do documento.

Tribunal TST
Processo ROAR - 890/2006-000-05-00
Fonte DJ - 31/10/2008
Tópicos recurso ordinário, irregularidade de representação, não-conhecimento.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›