TST - AIRR - 3337/1999-029-02-40


31/out/2008

AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA ADICIONAL DE PERICULOSIDADE AERONAUTA. A jurisprudência da 1ª Turma do TST tem-se orientado no sentido de admitir que a exposição do trabalhador, no local de abastecimento da aeronave, durante as paradas para tal fim, constitui fator de risco por habitualidade de exposição a agente perigoso, a justificar o direito ao pagamento de adicional de periculosidade. Nessa linha de raciocínio, portanto, a reclamante, na condição de comissária de bordo, faz jus à parcela em comento. Agravo de instrumento desprovido.

Tribunal TST
Processo AIRR - 3337/1999-029-02-40
Fonte DJ - 31/10/2008
Tópicos agravo de instrumento em recurso de revista adicional de periculosidade, a jurisprudência da 1ª.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›