TST - RR - 1592/2006-001-20-40


17/out/2008

RECURSO DE REVISTA. PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO. NULIDADE DO ACÓRDÃO REGIONAL POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. PRECLUSÃO. RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA. PETROBRÁS. REALIZAÇÃO DE CONTRATO DE EMPREITADA COM A EMPREGADORA DIRETA. DONO DA OBRA. MÁ-APLICAÇÃO DO ITEM IV DA SÚMULA Nº 331 DO TST. Conforme se depreende do acórdão regional, a Petrobras firmou contrato de natureza civil com a empresa Margate Construções, Comércio e Empreendimentos Ltda., primeira demandada, visando à execução de serviços de construção civil. Assim, resta claro que a hipótese dos autos se refere à realização de contrato de empreitada, onde a Petrobrás ostenta a condição de dona da obra, hipótese que não é regulada pela Súmula nº 331 da Corte, que foi mal aplicado ao caso, já que reflete o entendimento deste Tribunal acerca da responsabilidade subsidiária relativamente a contratos de prestação de serviços terceirizados. Recurso de revista provido.

Tribunal TST
Processo RR - 1592/2006-001-20-40
Fonte DJ - 17/10/2008
Tópicos recurso de revista, procedimento sumaríssimo, nulidade do acórdão regional por negativa de prestação jurisdicional.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›