TST - RR - 927/2001-026-15-00


17/out/2008

RECURSO DE REVISTA. ADESÃO A PROGRAMA DE DESLIGAMENTO VOLUNTÁRIO. TRANSAÇÃO. QUITAÇÃO DE PARCELAS INERENTES À RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO. Há aposição de ressalva expressa e especificada no Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho. Não-ocorrência da eficácia liberatória. Decisão em consonância com a Súmula nº 330 e com a Orientação Jurisprudencial nº 270 da Subseção I Especializada em Dissídios Individuais. Recurso de revista que não se conhece no particular. HORAS EXTRAS. ÔNUS DA PROVA. A condenação ao pagamento de horas extras está amparada na prova testemunhal e documental, que de forma inequívoca, confirmou a realização de trabalho extraordinário pela reclamante, sendo, portanto, inviável o debate sobre a questão relativa à distribuição do ônus da prova. Ademais, a decisão do Regional, que reconheceu o direito às horas extras com base na prova testemunhal em detrimento à documental, não contraria o entendimento disposto na Súmula nº 338 do TST.

Tribunal TST
Processo RR - 927/2001-026-15-00
Fonte DJ - 17/10/2008
Tópicos recurso de revista, adesão a programa de desligamento voluntário, transação.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›