TST - RR - 587/2002-052-18-00


19/set/2008

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. TRABALHO EM REDES AÉREAS DE TELEFONIA. CABISTA. ALCANCE DA LEI Nº 7.369/85. Esta Corte, mediante a Orientação Jurisprudencial nº 347 da SBDI-1, firmou o entendimento de que é devido o adicional de periculosidade aos empregados cabistas, instaladores e reparadores de linhas e aparelhos de empresas de telefonia, desde que, no exercício de suas funções, fiquem expostos a condições de risco equivalente ao do trabalho exercido em contato com sistema elétrico de potência . Comprovado, mediante laudo pericial, que o reclamante se ativava em área de risco, caracteriza-se o risco tal qual o que ocorre com os que trabalham nas empresas que integram o sistema elétrico de potência.

Tribunal TST
Processo RR - 587/2002-052-18-00
Fonte DJ - 19/09/2008
Tópicos adicional de periculosidade, trabalho em redes aéreas de telefonia, cabista.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›