TST - AIRR - 1547/2002-007-01-40


07/mar/2008

HORAS EXTRAS. PROVA. VALORAÇÃO. O debate sobre a valoração da prova efetivamente produzida - ônus objetivo da prova - não se insere no contexto das regras processuais pertinentes ao ônus subjetivo da prova, tendendo à interpretação ou à reavaliação do conjunto probatório dos autos - o que, induvidosamente, não rende ensejo ao recurso de revista, em face de sua natureza extraordinária. Óbice da Súmula nº 126 desta Corte superior. Agravo de Instrumento a que se nega provimento.

Tribunal TST
Processo AIRR - 1547/2002-007-01-40
Fonte DJ - 07/03/2008
Tópicos horas extras, prova, valoração.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›