TST - AIRR - 666/2000-006-01-00


18/jun/2004

PRELIMINARMENTE. NÃO-CONHECIMENTO DO AGRAVO DE INSTRUMENTO APRESENTADO PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL (CEF). Não há como se conhecer do Agravo de Instrumento apresentado pela CEF, uma vez que os substabelecimentos e procurações colacionados nos autos não conferem poderes de representação da Reclamada ao advogado que o subscreve. AGRAVO DE INSTRUMENTO DA SASSE COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS GERAIS. NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. PREQUESTIONAMENTO. FUNDAMENTAÇÃO.

Tribunal TST
Processo AIRR - 666/2000-006-01-00
Fonte DJ - 18/06/2004
Tópicos preliminarmente, não-conhecimento do agravo de instrumento apresentado pela caixa econômica federal, não há como se.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›