TST - RR - 717133/2000


06/ago/2004

HORAS EXTRAS. MOTORISTA. ATIVIDADE EXTERNA. TACÓGRAFO. O tacógrafo, por si só, sem a existência de outros elementos, não serve para controlar a jornada de trabalho de empregado que exerce atividade externa, como é o caso do motorista, na medida em que não registra o tempo efetivamente dedicado à empresa. Não demonstrada a existência de outros elementos que pudessem, juntamente com o tacógrafo, caracterizar o controle de jornada, indevidas as horas extras. Recurso conhecido parcialmente e desprovido.

Tribunal TST
Processo RR - 717133/2000
Fonte DJ - 06/08/2004
Tópicos horas extras, motorista, atividade externa.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›