STJ - REsp 445942 / RS RECURSO ESPECIAL 2002/0084624-8


25/ago/2003

CRIMINAL. RESP. REMIÇÃO. FREQÜÊNCIA EM AULAS DE ALFABETIZAÇÃO.
POSSIBILIDADE. INTERPRETAÇÃO EXTENSIVA DO ART. 126 DA LEI DE
EXECUÇÃO PENAL. RECURSO DESPROVIDO.
I. A Lei de Execuções Penais previu a remição como maneira de
abreviar, pelo trabalho, parte do tempo da condenação.
II. A interpretação extensiva ou analógica do vocábulo “trabalho”,
para abarcar também o estudo, longe de afrontar o caput do art. 126
da Lei de Execução Penal, lhe deu, antes, correta aplicação,
considerando-se a necessidade de se ampliar, no presente caso, o
sentido ou alcance da lei, uma vez que a atividade estudantil, tanto
ou mais que a própria atividade laborativa, se adequa perfeitamente
à finalidade do instituto.
III. Sendo um dos objetivos da lei, ao instituir a remição,
incentivar o bom comportamento do sentenciado e a sua readaptação ao
convívio social, a interpretação extensiva se impõe in casu, se
considerarmos que a educação formal é a mais eficaz forma de
integração do indivíduo à sociedade.
IV. Recurso desprovido.

Tribunal STJ
Processo REsp 445942 / RS RECURSO ESPECIAL 2002/0084624-8
Fonte DJ 25.08.2003 p. 352
Tópicos criminal, resp, remição.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›