TST - AIRR - 569594/1999


20/mai/2005

1. BANCÁRIO. CARGO DE CONFIANÇA. CONFIGURAÇÃO. Estando a decisão recorrida fixada no sentido de que o Reclamante, no exercício de cargo de confiança, não detinha amplos poderes de mando e gestão, não se pode reconhecer vulnerado o artigo 62, “b”, da CLT, quando se condena o Reclamado ao pagamento das horas extras após a oitava diária.

Tribunal TST
Processo AIRR - 569594/1999
Fonte DJ - 20/05/2005
Tópicos bancário, cargo de confiança, configuração.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›