STJ - EDcl no REsp 421244 / RS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO RECURSO ESPECIAL 2002/0029938-9


13/out/2003

PROCESSUAL CIVIL. DECISÃO MONOCRÁTICA. EMBARGOS DECLARATÓRIOS.
PRINCÍPIO DA FUNGIBILIDADE. AGRAVO REGIMENTAL. FGTS. OMISSÃO.
SUCUMBÊNCIA RECÍPROCA. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS E DESPESAS
PROCESSUAIS. INCIDÊNCIA DO ART. 21, CAPUT, DO CÓDIGO DE PROCESSO
CIVIL. DISTRIBUIÇÃO PROPORCIONAL.
1. Admite-se como agravo regimental os embargos de declaração
opostos contra decisão monocrática proferida pelo relator do feito
no Tribunal, em nome dos princípios da economia processual e da
fungibilidade.
2. Nas ações onde se pleiteia a correção monetária dos saldos da
conta vinculada ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS,
restando caracterizada a sucumbência recíproca, impõe-se a
proporcional distribuição e compensação entre os litigantes das
despesas e honorários advocatícios, nos termos do art. 21, caput, do
Código de Processo Civil.
3. Agravo regimental parcialmente provido.

Tribunal STJ
Processo EDcl no REsp 421244 / RS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO RECURSO ESPECIAL 2002/0029938-9
Fonte DJ 13.10.2003 p. 325
Tópicos processual civil, decisão monocrática, embargos declaratórios.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›