TST - ED-ROAR - 38216/2002-900-09-00


24/jun/2005

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. OMISSÃO E OBSCURIDADE. NÃO-CARACTERIZAÇÃO. Inexistindo quaisquer dos vícios justificadores dos embargos opostos e estando perfeitamente consignadas no acórdão, de forma clara e coerente, todas as razões que levaram à formação do livre convencimento do Juízo acerca da procedência do pedido de corte rescisório, não há como se acolher a tese do Embargante quanto à existência de omissão e obscuridade no acórdão embargado. Ademais, os embargos de declaração não constituem meio próprio para o reexame da matéria já discutida no acórdão embargado, como disposto nos artigos 836, caput, da Consolidação das Leis do Trabalho e 471 do Código de Processo Civil. Ausentes os vícios apontados pela parte, não podem ser acolhidos os embargos de declaração, ante os termos dos artigos 897-A da CLT e 535 do Código de Processo Civil. Embargos de declaração rejeitados.

Tribunal TST
Processo ED-ROAR - 38216/2002-900-09-00
Fonte DJ - 24/06/2005
Tópicos embargos de declaração, omissão e obscuridade, não-caracterização.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›