STJ - REsp 515207 / SC RECURSO ESPECIAL 2003/0045188-5


03/mai/2004

TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA DO
PRODUTOR RURAL. RECOLHIMENTO. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. LEI 8.212/91,
ARTS. 25 E 30. RESTITUIÇÃO DO INDÉBITO. LEGITIMIDADE AD CAUSAM PARA
O PEDIDO. PROVA DO ENCARGO FINANCEIRO. CTN, ART. 166. SÚMULA
546/STF.
1. A legitimidade para postular em juízo a restituição de valores
indevidamente recolhidos, em princípio, é do sujeito passivo da
obrigação tributária, isto é, daquele a quem a lei impõe o dever de
pagar o tributo, seja ele contribuinte (CTN, art. 121, I) ou
responsável (CTN, art. 121, II).
2. Moderando essa orientação, a fim de evitar enriquecimento ilícito
de quem não suportou de fato o ônus financeiro da tributação, o art.
166 do CTN e a Súmula 546/STF preconizam que somente cabe a
restituição quando evidenciado que o contribuinte de direito não
recuperou do contribuinte de fato o valor recolhido.
3. Na hipótese da contribuição previdenciária exigida do produtor
rural (Lei 8.212/91, art. 25, I e II) incumbe ao adquirente de sua
produção destacar do preço pago o montante correspondente ao tributo
e repassá-lo ao INSS (Lei 8.212/91, art. 30, III e IV).
Evidencia-se, nessa sistemática, que o adquirente não sofre
diminuição patrimonial pelo recolhimento da exação, pois separou do
pagamento ao produtor rural o valor do tributo.
4. Hipótese em que o adquirente não detém legitimidade ad causam
para postular a repetição de valores indevidamente recolhidos a
título da referida contribuição.
5. Recurso especial improvido.

Tribunal STJ
Processo REsp 515207 / SC RECURSO ESPECIAL 2003/0045188-5
Fonte DJ 03.05.2004 p. 106 RADCOASP vol. 57 p. 34
Tópicos tributário e processual civil, contribuição previdenciária do produtor rural, recolhimento.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›