STJ - REsp 438514 / RJ RECURSO ESPECIAL 2002/0065659-4


24/mai/2004

BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO – SUSPENSÃO - AÇÃO MANDAMENTAL - DECADÊNCIA
CONFIGURADA.
- A suspensão de benefício previdenciário por suposta fraude em sua
obtenção é ato único, comissivo e de efeitos permanentes, que
extingue a relação jurídica entre a Previdência Social e o segurado,
porém, não enseja, de plano, a sua suspensão ou cancelamento,
dependendo de apuração em processo administrativo regular,
assegurados os princípios do contraditório e da ampla defesa.
Em sendo a via processual eleita o Mandado de Segurança para
pleitear sua restauração, o prazo decadencial é de 120 (cento e
vinte) dias, a partir do conhecimento do ato, conforme o preceituado
pelo artigo 18, da Lei 1.533/51.
- No caso em exame o benefício foi suspenso em MAIO de 1.999 e a
Ação Mandamental foi proposta em 11.04.2.000, conforme protocolo de
fls. 02 dos autos, donde se depreende que o lapso temporal
transcorrido foi superior aos 120 dias, configurando-se a decadência
do direito à tutela jurisdicional pleiteada.
- Recurso conhecido e desprovido.

Tribunal STJ
Processo REsp 438514 / RJ RECURSO ESPECIAL 2002/0065659-4
Fonte DJ 24.05.2004 p. 324
Tópicos benefício previdenciário – suspensão, ação mandamental, decadência configurada.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›