STJ - HC 32045 / RJ HABEAS CORPUS 2003/0216279-3


28/fev/2005

PROCESSUAL PENAL E PENAL. PORTE ILEGAL DE ARMA. MENOR POTENCIAL
OFENSIVO. COMPETÊNCIA DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL. TRANSAÇÃO PENAL.
POSSIBILIDADE. PROPOSTA. TITULARIDADE. MINISTÉRIO PÚBLICO.
A Lei nº 10.259/01, ao definir os delitos de menor potencial
ofensivo, demarcando-os em função da pena, ampliou o âmbito de
aplicação do conceito para os casos em que a pena máxima não
ultrapasse 2 (dois) anos, ou multa, e alcança o disposto no artigo
61, da Lei nº 9.099/95.
É prerrogativa exclusiva do Ministério Público a iniciativa para a
proposta de transação penal, sendo descabida, em tese, a sua
realização pelo Julgador.
ORDEM CONCEDIDA, para anular todos os atos processuais desde o
recebimento da denúncia, inclusive, analisando-se, previamente, a
possibilidade de oferecimento de proposta de transação penal por
parte do Ministério Público.

Tribunal STJ
Processo HC 32045 / RJ HABEAS CORPUS 2003/0216279-3
Fonte DJ 28.02.2005 p. 371
Tópicos processual penal e penal, porte ilegal de arma, menor potencial ofensivo.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›