TST - AIRR - 422/2005-039-03-40


18/ago/2006

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE MATÉRIA FÁTICA. Para examinar as alegações de que não houve prova do labor em local perigoso, nem da exposição ao risco de forma permanente, entendimento diverso do adotado pelo Regional, seria necessário o revolvimento do conjunto fático-probatório, procedimento vedado nesta instância recursal. Aplica-se a Súmula nº 126 do TST. Agravo de instrumento não provido.

Tribunal TST
Processo AIRR - 422/2005-039-03-40
Fonte DJ - 18/08/2006
Tópicos adicional de periculosidade matéria fática, para examinar as alegações.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›