TST - RR - 268/2003-017-02-00


08/set/2006

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. MATÉRIA FÁTICA. 1. Se o Tribunal de origem, instância soberana na apreciação do acervo fático-probatório dos autos, reconhece que o Reclamante laborava em condições de risco acentuado, razão pela qual entende fazer jus ao adicional de periculosidade, a discussão no sentido de que o Reclamante trabalhava fora da área onde se encontravam os reservatórios de óleo diesel, portanto distante da área de risco, não se compatibiliza com a natureza extraordinária do recurso de revista. Incidência da Súmula nº 126 do TST. 2. Recurso de revista de que não se conhece.

Tribunal TST
Processo RR - 268/2003-017-02-00
Fonte DJ - 08/09/2006
Tópicos adicional de periculosidade, matéria fática, se o tribunal de.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›