TST - RR - 465/2005-020-21-00


25/mai/2007

HORAS EXTRAS. ÔNUS DA PROVA. I - A condenação às horas extras está devidamente amparada na invalidade dos cartões de ponto e no depoimento do preposto, não havendo falar, em razão disso, em descumprimento do ônus probatório a cargo do reclamante. II - Nesse contexto, o paradigma de fls. 490 é genérico e não aborda a circunstância evidenciada no decisum de que houve a inversão do ônus da prova com fundamento no item III da Súmula 338 do TST. III Recurso não conhecido. HORAS IN ITINERE. CONVENÇÃO COLETIVA.

Tribunal TST
Processo RR - 465/2005-020-21-00
Fonte DJ - 25/05/2007
Tópicos horas extras, ônus da prova, a condenação às horas.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›