TST - RR - 29613/2002-900-09-00


25/mai/2007

RECURSO DE REVISTA. EMPRESA DE TRANSPORTE DE VALORES. DISPAROS DE ARMA DE FOGO PELA EQUIPE. JUSTA CAUSA. A v. decisão, ao confirmar a despedida por justa causa do autor, ressaltou o exame do depoimento do autor, que ora informou que houve disparo acidental, ora que não houve disparo de arma de fogo. Indicou, também, pelo exame da prova, que correta a justa causa aplicada, visto que efetivamente ocorreu disparos de arma de fogo dentro do veículo de transporte de valores da reclamada durante a jornada de trabalho e em viagem, sem qualquer motivo plausível. A adoção de entendimento diverso implicaria o reexame do conjunto fático-probatório dos autos, procedimento inviável, contudo, nesta instância de natureza extraordinária, a teor do disposto na Súmula nº 126 desta C. Corte. Recurso de revista não conhecido.

Tribunal TST
Processo RR - 29613/2002-900-09-00
Fonte DJ - 25/05/2007
Tópicos recurso de revista, empresa de transporte de valores, disparos de arma de fogo pela equipe.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›