TST - E-RR - 647709/2000


13/mai/2005

EMBARGOS. NULIDADE DO CONTRATO DE TRABALHO. CONTINUIDADE DA RELAÇÃO DE EMPREGO APÓS A APOSENTADORIA. CONCURSO PÚBLICO. APLICAÇÃO DA OJ Nº 177/SBDI-1 E DA SÚMULA Nº 363 DO TST. Essa Corte entende que a continuidade da prestação laboral, após a aposentadoria espontânea, implica novo contrato de trabalho para o servidor, que está sujeito à prévia aprovação em concurso público, nos termos do artigo 37, inciso II, da CFB/88, e devido somente o pagamento da contraprestação pactuada, em relação ao número de horas trabalhadas e os valores referentes aos depósitos do FGTS. Inteligência do item nº 177 da Orientação Jurisprudencial da SBDI-1, c/c a Súmula nº 363 da Casa. Recurso de Embargos não conhecido.

Tribunal TST
Processo E-RR - 647709/2000
Fonte DJ - 13/05/2005
Tópicos embargos, nulidade do contrato de trabalho, continuidade da relação de emprego após a aposentadoria.

Cadastre-se gratuitamente para acessar a íntegra deste acórdão  ›