Decadência


13/ago/2013
 
Histórico de atualizações deste conteúdo
13/ago/2013 Revisão geral. Este material está atualizado de acordo com o CPC e CPP e não sofreu alterações até esta data.
06/nov/2009 Publicado no DireitoNet.

No direito civil, decadência é a extinção de um direito por não ter sido exercido no prazo legal, ou seja, quando o sujeito não respeita o prazo fixado por lei para o exercício de seu direito, perde o direito de exercê-lo. Desta forma, nada mais é que a perda do próprio direito pela inércia de seu titular.

No direito penal, decadência é a perda do direito de representação ou de oferecer queixa-crime na ação privada quando passado o lapso temporal improrrogável exigido em lei, sendo este, via de regra, de 6 (seis) meses. Verificando-se a decadência, opera-se a extinção da punibilidade do acusado.

Por fim, no direito tributário, decadência é a extinção do direito do Fisco em constituir um crédito tributário passados 5 (cinco) anos da data que a decisão anulatória por vício formal do lançamento anteriormente efetuado torna-se definitiva, ou então a contar do primeiro dia do exercício seguinte àquele que poderia ter sido efetuado o lançamento.

Fundamentação:

Temas relacionados:

Referências bibliográficas:

Veja mais sobre Decadência no DireitoNet.

Histórico de atualizações deste conteúdo
Críticas ou sugestões? Clique aqui
13/ago/2013 Revisão geral. Este material está atualizado de acordo com o CPC e CPP e não sofreu alterações até esta data.
06/nov/2009 Publicado no DireitoNet.