Capacidade civil


20/abr/2013
 
Histórico de atualizações deste conteúdo
20/abr/2013 Revisão geral. Este material está atualizado de acordo com o CC e não sofreu alterações até esta data.
27/ago/2009 Publicado no DireitoNet.

Capacidade é a medida da personalidade. Todas as pessoas possuem a capacidade de direito, ou seja, todos são capazes de adquirir direitos e deles gozar. Por outro lado, nem todos são capazes de exercer seus direitos e os atos da vida civil, que consistem na capacidade de fato. Assim, a incapacidade civil é a restrição legal imposta ao exercício dos atos da vida civil. De acordo com o artigo 3º, do Código Civil, "são absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil: I - os menores de dezesseis anos; II - os que, por enfermidade ou deficiência mental, não tiverem o necessário discernimento para a prática desses atos; III - os que, mesmo por causa transitória, não puderem exprimir sua vontade". Há também aqueles que são relativamente incapazes de praticar certos atos da vida civil, são eles: os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos; os ébrios habituais, os viciados em tóxicos, e os que, por deficiência mental, tenham o discernimento reduzido; os excepcionais, sem desenvolvimento mental completo; e os pródigos.

Os absolutamente incapazes serão representados por outra pessoa capaz, ao passo que os relativamente incapazes serão apenas assistidos em alguns atos.

Fundamentação:

Temas relacionados:

Referências bibliográficas:

Veja mais sobre Capacidade civil no DireitoNet.

Histórico de atualizações deste conteúdo
Críticas ou sugestões? Clique aqui
20/abr/2013 Revisão geral. Este material está atualizado de acordo com o CC e não sofreu alterações até esta data.
27/ago/2009 Publicado no DireitoNet.